Os membros da Assembleia de Freguesia são eleitos por sufrágio universal direto e secreto dos cidadãos que residam nessa freguesia, também de acordo com o método d’Hondt, de representação proporcional.

O número de eleitos varia em função do número de eleitores: se tiver menos de mil eleitores, são eleitas sete pessoas; se tiver entre mil e cinco mil, os eleitos sobem para nove; entre cinco mil e 20mil, são eleitos 13. As freguesias com mais de 20 mil eleitores elegem 19 deputados de freguesia. Às que têm mais de 30 000 eleitores, acresce um deputado por cada dez mil eleitores.

A Assembleia de Freguesia tem uma mesa que dirige os trabalhos e é composta por um presidente, um primeiro secretário e um segundo secretário, eleitos por escrutínio secreto de entre os seus membros.

Com a redução do número de freguesias existentes no continente, já só se encontram seis com menos de 150 eleitores: cinco nos Açores e uma em Castelo Branco. Nestes casos, em vez de uma assembleia de freguesia, existe um plenário composto por todos os cidadãos eleitores.

 

Presidente: Pedro Gonçalo Soares da Costa – PS

 

1.º Secretário: Maria Manuela Amarante Pacheco Pereira – PS

2.º Secretário: Ana Maria Dos Santos Silva Cardoso – PSD

 

Vogal: Bruno Mão De Ferro Medeiros – PS

 

Vogal: Maria Da Graça Rebelo Cunha – PS

 

Vogal: João Nunes Da Silva (Ind) – PSD

 

Vogal: António Henrique Pereira Fraga – PSD

 

Vogal: Maria Eugénia Da Silva Gomes Pimentel Dias (PSD)

 

Vogal: José Carlos Goulart Fontes (CDS)